26.2.08

Frágil

assumo: sou frágil
choro quando me magoam
mais ainda quando sei que me magoam de propósito
rio-me muitas vezes
mesmo quando o que me apetece é chorar ainda mais
gosto de me sentir seguro
embora apregoe o despegamento de tudo e de todos
gosto de calor humano
gosto de carinho e de ternura
gosto de olhares ternos e doces
gosto de silêncios
principalmente quando há muito para dizer
para contar e partilhar
gosto de parar o mundo de vez em quando
normalmente quando me sinto aflito e pressionado
e gosto de ilusões
preciso de ilusões
talvez porque tenha medo de desaparecer

sou frágil
porque me dou inteiro quando gosto
porque dou quase tudo e nem noto
sou frágil
porque não sei dizer não
(devia mesmo aprender a dizer não)
porque o meu sim é verdadeiro
e por isso espero que o dos outros
também seja
mas nem sempre é
e sou frágil
porque não aprendo
porque não copio os outros e mantenho-me igual
verdadeiro e imperfeito

sou frágil
porque tenho medo de ficar sozinho
de não ter ninguém que me oiça e compreenda
realmente compreenda
não que ature ou tolere
mas que aceite e acompanhe
que viva a ilusão comigo
nem que por um segundo
prefiro isso a uma vida inteira de estabilidade

sou frágil
porque me assusta muita coisa
principalmente a rotina
a continuidade
não quero ser mais um
quero ser alguém
nem que seja para alguém
ser importante e mudar o que me rodeia
mesmo que ninguém saiba ou aceite

sou frágil
porque sim
não sei ser de outra forma
e já tentei, juro
mas não consegui
não gostei
prefiro ser frágil mas sincero
falível mas honesto
prefiro ser EU.

R.

5 comentários:

Profanus disse...

Bem -haja que é como eu!
jrm

monikyta disse...

uns mais q outros, somos tods assim...mm os q têm um vidro (aparentemente) mais resistente...

bj meu

sp disse...

Passei por aqui e gostei do blog!!!

A disse...

E ainda bem que percebes que és assim fragil e pretendes manter-te assim. Pelo menos sentes, intensamente, imensamente, verdadeiramente, embora fragil com sentimentos grandes.

angel_of _dust disse...

profanus: benvindo a este espaço de parilha - volta mais vezes!

monikyta: eu já não sei se é vidro que tenho, ou se é mera película transparente de cozinha :|

sp: obrigado, e não te esqueças de retornar.

a: sim, se há grandeza em mim é nos sentimentos - tenho aos magotes, todos aos empurrões para tentarem ter a primazia da minha atenção - (in)felizmente gostav de os os ter todos em simultâneo - sem culpas nem ansiedades - a ver vamos...