15.5.07

Há-de flutuar uma cidade ::: al berto (redux)

Há mais de um ano, decidi partilhar este espaço com o poeta Al Berto, mais precisamente com o seu poema [Há-de flutuar uma cidade...]. Agora, apetece-me retornar a ambos - e aqui fica a lembrança. E só porque, hoje, não me apeteceu mais nada se não "ouvi-lo".

video de maria1mares

R.

1 comentário:

Nuno Guronsan disse...

Coração apertado, apertado.
Uma voz e um violoncelo capazes de rasgar uma alma ao meio.

Abraço, anjo.